"Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever – inclusive a sua própria história."

Bill Gates

A nossa história

O projeto de leitura autónoma do Aedlv  "Um livro sempre à mão", no presente, é a conjugação de dois projetos de leitura desenvolvidos em duas escolas distintas e antes de terem sido agrupadas: "Um livro sempre à mão", EB de Ribamar e "Ler, lazer e aprender", EB 2,3 Dr. João das Regras, Lourinhã.

O PASSADO 

A fusão das duas escolas aconteceu no final do ano letivo de 2012/13. Na primeira reunião de departamento de português do ano seguinte (2013/14), a primeira reunião após a fusão das duas escolas, um dos assuntos da ordem de trabalhos foi, precisamente, decidir de que forma de haveria de pôr em prática o projeto de leitura do agrupamento nos 2.º e 3.º ciclos. 

Numa atitude sensata, o departamento decidiu manter os dois projetos, dado que se operacionalizavam de forma diferente. Tal proposta foi aceite pela Direção da escola, respeitando desta forma a individualidade de cada realidade.

Façamos agora, uma breve descrição da história do processo de cada projeto:

“Um livro sempre à mão” – O projeto nasceu  decorrente de experiências partilhadas por outros estabelecimentos de ensino promotoras da leitura individual e autónoma. Na sua génese esteve a ocupação dos tempos de pausa resultantes de ritmos de trabalho diferentes dos alunos, no contexto da sala de aula. 

Com a passagem do tempo e o sucesso da implementação do projeto, esses momentos de leitura silenciosa saíram do espaço da disciplina de Língua Portuguesa e foram acarinhados e valorizados por outras disciplinas do currículo do aluno.

“Ler, lazer e aprender” – A ideia de desenvolver o projeto aconteceu no âmbito de uma ação de formação com o mesmo nome onde se pretendia “encontrar uma relação forte entre o nível de desempenho de leitura dos alunos e o tempo dedicado a atividades linguísticas, em geral, e à leitura, em particular, ou seja, lerá melhor quem ler mais e lerá mais quem ler melhor” (Moniz, 2006).

Portanto, este projeto parte da leitura livre, regular e sistemática. Concretiza-se numa atividade de 15 min. diários de leitura silenciosa (autónoma) iniciais em diferentes disciplinas, mediante a elaboração de um calendário a partir da disponibilidade das várias disciplinas. Todo o processo é coordenado por um professor do conselho de turma, preferencialmente, o de português que é sempre quem apresenta o projeto aos conselhos de turma.

A ação de formação ocorreu no ano letivo de 2005/06 e é desde essa altura que o projeto foi desenvolvido na escola EB Dr. João das Regras, portanto, há 15 anos. Decorrente desta prática, foi criado um site de divulgação do projeto que testemunha muito do trabalho desenvolvido: “Ler, lazer e aprender”.

Assim, durante seis anos, o projeto de leitura do 2.º e 3.º ciclos do Aedlv foi assumido como tendo duas dimensões, uma designada como “Ler, lazer e aprender”, concretizada na disponibilização de um tempo específico simultâneo para todos os alunos, em início de aula, para desenvolvimento da rotina da leitura e a outra dimensão, “Um livro sempre à mão”, em que os alunos poderiam ler quando aguardassem a conclusão de tarefas dos seus pares.

 

O PRESENTE

Porque da concretização da dimensão do projeto “Ler, lazer e aprender” o princípio inerente a “Um livro sempre à mão” emerge naturalmente, na primeira

reunião do departamento do ano letivo de 2019/20, propôs-se que o projeto de leitura do agrupamento passasse a ser designado por “Um livro sempre à mão” e se concretizasse numa atividade diária de leitura numa disciplina durante 10 minutos. A proposta foi aceite e dessa forma, uniformizando a operacionalização do projeto nas duas escolas de 2.º e 3.º ciclos do Agrupamento, procurou-se, simultaneamente, ao encontro da iniciativa promovida pelo Plano Nacional da Leitura (PNL) – “Dez minutos a ler” -, instituindo, assim, no quotidiano dos alunos do agrupamento a atividade diária da leitura por prazer.

O FUTURO

Neste momento, ano letivo de 2020/21, tendo sido demonstrado interesse por parte dos professores do 1.º Ciclo e educadores do  Pré-escolar do agrupamento interesse em integrar também o projeto, pondera-se a hipótese de criar, adaptando, a rotina diária, em início de atividade do momento de leitura.